Como plantar jiló

Jilós
Jilós - imagem original: hortas.info - Licença Creative Commons

Jiló - Solanum aethiopicum Grupo Gilo, anteriormente denominado Solanum gilo.

Clima

O jiloeiro precisa de clima quente e úmido para crescer bem e produzir seus frutos. Não suportando baixas temperaturas, o jiló pode ser cultivado em estufas em regiões de clima frio, mas lembre-se que a produtividade é proporcional à temperatura ambiente. A temperatura ideal para o cultivo do jiló situa-se próxima de 30°C.

Luminosidade

O jiloeiro necessita de alta luminosidade e deve receber luz solar direta ao menos por algumas horas diariamente.

Solo

O solo deve ser bem drenado, fértil, rico em matéria orgânica, com boa disponibilidade de nitrogênio. O pH ideal situa-se entre 5,6 e 6,6.

Irrigação

Irrigue com frequência para que o solo seja mantido úmido, mas sem que permaneça encharcado.

Plantio

As sementes são plantadas em canteiros, sementeiras ou em copinhos feitos de papel jornal com aproximadamente 10 cm de altura por 5 ou 6 cm de diâmetro. As mudas de jiló são transplantadas quando têm 6 folhas definitivas, estando com aproximadamente 15 cm de altura nesta ocasião.

O jiló também pode ser cultivado em grandes vasos.

Tratos culturais

Retire plantas invasoras que estejam concorrendo com o jiloeiro por nutrientes e recursos.

Jiló comprido verde-claro
Jiló comprido verde-claro - imagem original: Junius - Licença Creative Commons

Colheita

A colheita dos frutos começa de 90 a 150 dias após a semeadura e pode continuar pelo menos por mais três meses. Os frutos são colhidos geralmente imaturos, ainda totalmente verdes. Quando maduros os frutos ficam vermelhos ou alaranjados, com a pele mais firme e espessa, e ainda mais amargos.