Como plantar abóbora e moranga

Abóboras e morangas
Abóboras e morangas - imagem original: Vasenka Photography - Licença Creative Commons

Clima

A abóbora e a moranga são plantas que crescem melhor em clima quente, com temperaturas acima de 18°C. As plantas dificilmente sobrevivem em temperaturas abaixo de 10°C e o plantio em pequenas estufas pode ser inviável, pois geralmente a planta cresce bastante.

Aboboreira jovem
Aboboreira jovem, da espécie Cucurbita maxima - imagem original: Nick Ares - Licença Creative Commons

Luminosidade

As abóboras e morangas podem ser cultivadas em locais ensolarados ou com sombra parcial, desde que haja uma boa luminosidade.

Aboboreira com abóbora
Uma proteção pode ser colocada embaixo da abóbora em crescimento para que o fruto não fique em contato com o solo - imagem original: Nick Ares - Licença Creative Commons

Solo

Cultive em solo bem drenado, fértil, rico em matéria orgânica e com boa disponibilidade de nitrogênio.

Irrigação

Irrigue de forma a manter o solo sempre úmido, sem que fique encharcado. Plantas adultas têm raízes profundas e podem ser irrigadas mais esparsamente.

A planta geralmente cresce bastante, assim uma vara pode ser fincada verticalmente no local onde as sementes são plantadas para marcar o centro da futura planta, permitindo direcionar a irrigação e evitar o desperdício de água.

Muda de abóbora
Muda de abóbora - imagem original: 305 Seahill - Licença Creative Commons

Plantio

Plante as sementes de abóbora ou moranga no local definitivo na horta, fazendo covas de 45 cm de profundidade e 60 cm de diâmetro para cultivares cujas plantas tem grande porte, e de 30 cm de profundidade e 50 cm de diâmetro para outros cultivares. A terra retirada de cada cova deve ser adubada com esterco bem curtido, húmus de minhoca ou composto orgânico. Após fechar a cova com a terra já adubada, irrigue e coloque 2 ou 3 sementes a cerca de 2 cm de profundidade.

As sementes também podem ser plantadas em vasos pequenos, saquinhos plásticos ou copinhos de 10 cm de altura e 5 cm de diâmetro feitos com papel jornal. O transplante das mudas de abóbora ou moranga para a horta pode então ser feito quando as mudas têm três folhas definitivas.

Flor masculina da abóbora
Flor masculina da abóbora - imagem original: Till Westermayer - Licença Creative Commons
Flor feminina da abóbora
Flor feminina da abóbora. Note o ovário da flor (a minúscula abóbora na base da flor), que após a polinização se desenvolverá no fruto - imagem original: nociveglia - Licença Creative Commons

Tratos culturais

Uma adubação pode ser feita se as plantas não estão crescendo vigorosamente.

A presença de insetos polinizadores, principalmente abelhas, é necessária para a polinização das flores e a formação dos frutos. Se não houver abelhas e não houver formação de frutos, realize a polinização das flores manualmente com a ajuda de um pequeno pincel de cerdas suaves, lembrando que a planta produz flores que podem ser masculinas, que produzem pólen e não formam frutos, e femininas, que formam os frutos se polinizadas com o pólen das flores masculinas (cada planta têm ambos os gêneros de flores). Cultivares híbridos de abóbora e moranga produzem poucas flores masculinas e não produzem pólen, assim cultivares de abóbora ou moranga devem ser cultivados no mesmo local para que a polinização dos híbridos seja possível.

Abóbora gigante
Há uma enorme variabilidade no tamanho, forma e cores das abóboras e morangas. Aqui uma abóbora gigante pesando aproximadamente 782 Kg (1725 libras) - imagem original: Ann Rafalko - Licença Creative Commons

Colheita

A colheita da abóbora ou da moranga pode começar de 85 a 150 dias depois do plantio, dependendo do cultivar e das condições de cultivo. Colha a abóbora ou a moranga quando o talo do fruto ficar amarelo ou marrom, podendo até chegar a rachar em alguns cultivares. Se a abóbora ou moranga não for consumida em breve, colha o fruto com o maior talo possível. Frutos sem talo podem estragar mais rápido e são menos valorizados quando são utilizados para fins de decoração.

As folhas e flores também podem ser utilizadas como alimento, e as sementes de alguns cultivares são usadas como aperitivo, depois de torradas e salgadas.