Como plantar raiz-forte

Raiz-forte
Raiz-forte - imagem original: Fooding Around - Licença Creative Commons

A raiz-forte (Armoracia rusticana) é uma planta cultivada desde a antiguidade para uso de suas raízes de sabor picante. São usadas como condimento em diversos tipos de molhos, incluindo mostardas e maioneses, e como ingrediente de sopas, ou são usadas para fins medicinais. As folhas também podem ser consumidas, especialmente as folhas mais jovens, que podem ser consumidas cruas em saladas. Alguns cultivares são utilizados como plantas ornamentais em jardins.

Raiz-forte
A raiz-forte cresce melhor em locais com clima frio ou clima ameno - imagem original: Glenn - Licença Creative Commons

Clima

A raiz-forte pode ser cultivada em locais de clima ameno ou frio, crescendo bem na faixa de temperaturas que vai de 6°C a 20°C.

Luminosidade

A raiz-forte cresce melhor com pelo menos algumas horas de luz solar direta diariamente.

Raiz-forte com flores
Raiz-forte com flores. Raramente as flores produzem sementes - imagem original: stoopidshoe - Licença Creative Commons

Solo

Cultive em solo bem drenado, leve, profundo, fértil e rico em matéria orgânica. Solos pesados não são adequados, pois as raízes primárias podem ficar tortas e bifurcadas. O pH ideal do solo é de 6 a 7,5.

Irrigação

Irrigue de forma a manter o solo sempre úmido, mas sem que permaneça encharcado. Embora a planta suporte períodos de seca, a qualidade da raiz fica muito prejudicada se faltar água.

Raiz-forte brotando
Raiz-forte rebrotando na primavera - imagem original: net_efekt - Licença Creative Commons

Plantio

A raiz-forte raramente produz sementes, assim o plantio é normalmente realizado utilizando pedaços das raízes. Podem ser usadas as ramificações que surgem na raiz primária ou mesmo pedaços desta. Os pedaços das ramificações têm que ter de 5 a 20 cm de comprimento e cerca de 0,5 a 2,5 cm de diâmetro, e devem ser retiradas preferencialmente de plantas com dois anos ou mais, para que sejam mais vigorosas, embora também seja possível retirá-las de plantas com apenas um ano. Os pedaços das raízes podem ser plantados na posição vertical, ou inclinados, com a parte que ficava mais próxima da extremidade da raiz voltada para baixo. O pedaço de raiz deve ficar enterrado de 5 a 7 cm de profundidade.

Também pode ser usado no plantio a parte superior de plantas que foram colhidas, consistindo do pedaço superior da raiz primária com alguns brotos ou folhas. Estas podem ser divididas verticalmente em até quatro partes, desde que se tome o cuidado de deixar os cortes secarem por dois ou três dias antes do plantio.

Se forem obtidas sementes, estas podem ser plantadas na primavera, no local definitivo, pois as mudas de raiz-forte não suportam bem o transplante. O espaçamento pode ser de 45 a 75 cm entre as plantas.

A raiz-forte pode ser cultivada somente em vasos grandes, com pelo menos 30 cm de diâmetro e de maior profundidade (as raízes da raiz-forte podem atingir vários metros de profundidade com o passar dos anos em locais com solo profundo).

Tratos culturais

Como a planta tem um crescimento inicial lento, é possível plantar outras culturas entre as plantas da raiz-forte, como beterraba, alface e outras culturas cuja colheita ocorre poucos meses após o plantio.

Retire plantas invasoras que estejam concorrendo por nutrientes e recursos. A raiz-forte pode ser uma invasora, de forma que seu cultivo deve ser de alguma maneira limitado a área destinada a ela, e na colheita não se deve deixar pedaços de raízes no solo se será plantada outra cultura no local.

Embora possa ser cultivado por muitos anos sem replantio, as raízes podem se tornar lenhosas e a produtividade pode ficar prejudicada após alguns anos pelo excesso de raízes e plantas. Além disso, vai ficando cada vez mais difícil controlar o crescimento das plantas e impedir que se tornem plantas invasoras. Assim o ideal é fazer o replantio a cada 2 ou 3 anos.

O branqueamento pode ser feito para deixar as folhas com sabor mais agradável, pois também têm gosto picante. Para isso, as plantas são retiradas com raiz e as folhas são cortadas. As plantas então são plantadas em um local escuro, de forma que as folhas renasçam privadas de luz.

Raiz-forte
A raiz-forte pode ser plantada em local escuro para o branqueamento das folhas - imagem original: Frank Vincentz - Licença Creative Commons

Colheita

A colheita da raiz-forte ocorre geralmente no outono, mas também pode ser feita no inverno ou no começo da primavera. Em alguns locais o cultivo é anual, repetindo o plantio toda primavera. Em outros locais é bienal ou perene, onde a plantação é mantida por vários anos sem replantio (no entanto a qualidade das raízes colhidas pode diminuir com o passar dos anos). Onde o cultivo é anual, as plantas são arrancadas do solo procurando retirar a totalidade das raízes, que podem brotar se deixadas no solo. Algumas raízes devem ser armazenadas para o replantio na primavera. Nos outros ciclos de cultivo, parte das raízes não são colhidas para que a planta rebrote.

As folhas jovens, com cerca de 5 cm de comprimento, podem ser consumidas tanto cruas quanto cozidas. Folhas branqueadas podem ser colhidas com 10 a 15 cm de comprimento. Folhas mais desenvolvidas e verdes podem ser consumidas se cozidas.

Cultivar de raiz-forte com folhas variegadas
A raiz-forte também é cultivada como planta ornamental em jardins, especialmente os cultivares que apresentam folhas variegadas - imagem original: Glenn - Licença Creative Commons