Como plantar milho

Milho
Milho - - imagem original: normanack - Licença Creative Commons

O milho (Zea mays subsp. mays) é uma planta cultivada bastante diferente das plantas selvagens das quais se originou, chamadas de teosintos. Com muitos cultivares e híbridos, a planta pode atingir de 70 cm a 2,5 m de altura, ter um ciclo de vida de 3 meses a 10 meses, e ter grãos apropriados para fins bastantes específicos, como por exemplo farinha ou pipoca, ou para ser utilizado como milho verde, isto é, com seus grãos ainda bem hidratados.

Plantação de milho
O milho é cultivado em muitas regiões do mundo - imagem original: Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo - Licença Creative Commons

Clima

O milho pode ser cultivado em diversas regiões climáticas, existindo cultivares adaptados a diferentes condições de temperatura e umidade. No entanto, o milho não suporta baixas temperaturas. A temperatura mínima durante seu ciclo de vida deve ser de 13°C, sendo o ideal pelo menos 16°C. Por outro lado, em clima muito quente e seco a polinização pode ser prejudicada.

Luminosidade

O milho necessita de alta luminosidade e deve receber luz solar direta ao menos por algumas horas diariamente.

Plantação de milho
O milho tem raízes relativamente superficiais, sendo assim suscetível a seca, a ventos muito fortes e a falta de nutrientes nas camadas superficiais do solo - imagem original: Ken - Licença Creative Commons

Solo

O solo deve ser bem drenado, fértil, rico em matéria orgânica e com boa disponibilidade de nitrogênio. O pH ideal do solo é de 5,5 a 6,8.

Irrigação

Irrigue com a frequência necessária para que o solo seja mantido úmido, mas sem que permaneça encharcado. O milho tem raízes relativamente superficiais e pode ser muito sensível à falta de água durante seu crescimento. Quando as espigas estão bem desenvolvidas, a irrigação não é mais necessária.

Muda de milho
Muda de milho - imagem original: Mathias Isenberg - Licença Creative Commons

Plantio

As sementes geralmente são plantadas diretamente no local definitivo da horta ou plantação, mas também podem ser plantadas em sementeiras e transplantadas quando preenchem os módulos com suas raízes, ou em copinhos feitos de papel jornal, fazendo então o transplante quando as mudas têm de 8 a 10 cm de altura.

O espaçamento entre as plantas varia conforme o cultivar e as condições locais de cultivo, mas geralmente pode ser usado um espaçamento de 1 metro entre as linhas de plantio e 20 cm entre as plantas. Para cultivares de menor porte, o espaçamento pode ser de 80 cm entre as linhas e 20 cm entre as plantas. Para cultivo em pequena escala, é possível usar um espaçamento simples entre as plantas, podendo ser de 30 cm entre as plantas de cultivares de maior porte e 20 cm entre plantas de cultivares de menor porte.

O milho também pode ser cultivado em vasos grandes. Em um vaso com 50 cm de diâmetro é possível plantar três sementes, formando um triângulo. Em vasos um pouco menores plante apenas uma ou duas sementes. É importante ter um total de pelo menos quatro plantas para promover uma boa polinização, sendo que o ideal é ter pelo menos 9 plantas. E manter as plantas formando um quadrado é melhor do que manter as plantas formando uma linha. Tudo isto porque o milho é polinizado pelo vento e não por insetos, assim uma plantação compacta tem uma probabilidade maior de conseguir uma boa polinização que uma plantação linear ou uma plantação com plantas mais dispersas.

Outro fator importante é não plantar dois cultivares de milho que florescerão na mesma época no mesmo local. Cultivares diferentes devem permanecer a pelo menos 400 metros de distância uns dos outros. Ao contrário de um fruto, como por exemplo o tomate, que sempre tem as características fenotípicas do cultivar de sua planta, o grão de milho tem as características fenotípicas determinadas pela fecundação que o gera, podendo ser muito diferente das características fenotípicas do cultivar de sua planta mãe. Por este motivo, é possível encontrar espigas de milho que possuem grãos de várias cores diferentes na mesma espiga.

Pés de milho com espigas
A espiga do milho surge entre a bainha de uma folha e o caule - imagem original: Carl Lewis - Licença Creative Commons

Tratos culturais

O controle de plantas invasoras deve ser realizado com algum cuidado, uma vez que as raízes do milho são superficiais e podem ser facilmente danificadas.

O milho é exigente em nutrientes. Em geral são necessárias adubações durante seu ciclo de cultivo. Se as plantas apresentam folhas ainda jovens que estão perdendo o vigor de sua cor, é sinal de que é necessária uma nova adubação.

Espigas de milho de vários cultivares
Há um grande número de cultivares e híbridos de milho - imagem original: Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo - Licença Creative Commons

Colheita

A época da colheita varia amplamente, e depende do cultivar ou do híbrido de milho que é plantado. Alguns cultivares são precoces e outros tardios. Assim a colheita pode acontecer em cerca de três meses ou levar até dez meses.

Para uso como milho verde, as espigas são colhidas quando bem desenvolvidas, mas antes de começarem a desidratar. A espiga geralmente estará no ponto de colheita quando os estigmas (o cabelo da espiga de milho) estiverem com uma cor marrom. A colheita do milho para outros fins é realizada somente quando as espigas estão bem secas.

As sementes de cultivares puros de milho para um futuro plantio devem ser escolhidas de espigas de plantas que cresceram e produziram bem. Separar sementes para o plantio depois que todo o milho foi colhido é um erro que deve ser evitado. A aparência do grão é apenas um fator entre muitos para a escolha de sementes. Fatores como vigor da planta, resistência a doenças e produtividade são igualmente importantes e não devem ser negligenciados na escolha de grãos de milho para uso como sementes. Já as sementes de milho híbrido devem ser adquiridas de um produtor qualificado a cada plantio, pois o milho híbrido normalmente perde parte de suas qualidades a cada nova geração.

Espigas de milho coloridas
Espigas de milho com sementes de várias cores. Plantar vários cultivares de cores diferentes no mesmo campo resulta em espigas de milho com grãos de várias cores na mesma espiga. Assim, não se deve plantar dois cultivares de milho que florescerão simultaneamente quando se deseja colher espigas uniformes, compostas de grãos de um só cultivar ou híbrido. Isso pode acontecer mesmo quando os cultivares ou híbridos são plantados em campos separados, mas próximos - imagem original: Yun Huang Yong - Licença Creative Commons