Como plantar melissa

Melissa ou erva-cidreira
Melissa ou erva-cidreira - imagem original: Wendell Smith - Licença Creative Commons

A melissa, também conhecida como erva-cidreira verdadeira (Melissa officinalis), é uma erva perene que atinge geralmente de 70 cm a 1 m de altura, mas que pode chegar a 1,5 m. Muito conhecida como erva medicinal, também é utilizada para dar sabor e aromatizar vários alimentos e bebidas, além de ser muito apreciada como chá. Seu óleo essencial é usado em perfumes e produtos de higiene e beleza. Os apicultores esfregam suas folhas em caixas de colmeias para atrair enxames de abelhas, pois seu óleo essencial mimetiza razoavelmente bem o feromônio de atração liberado pelas abelhas quando estas encontram um local para a nova colmeia. Também há cultivares que são estimados como plantas ornamentais em jardins.

Melissa ou erva-cidreira
Melissa ou erva-cidreira verdadeira - imagem original: Andrea_44 - Licença Creative Commons

Clima

A temperatura ideal para o cultivo da melissa situa-se entre 15°C e 20°C, mas pode ser cultivada com temperaturas oscilando entre 4°C e 25°C. A planta é sensível a temperaturas muito baixas e a geadas.

Luminosidade

Esta planta pode ser cultivada em sombra parcial ou com luz solar direta.

Flores de erva-cidreira verdadeira
Flores de melissa ou erva-cidreira - imagem original: chipmunk_1 - Licença Creative Commons

Solo

O melhor é que o solo seja bem drenado, leve, fértil e rico em matéria orgânica. Contudo, pode ser cultivada em solos mais pobres. Quanto ao pH do solo, a planta é bem tolerante, podendo ser cultivada em solos com pH entre 4,5 e 7,6.

Algumas pessoas afirmam que o sabor e o aroma é acentuado quando cultivada em solos relativamente pobres.

Irrigação

Irrigue com frequência para que o solo seja mantido sempre úmido. A planta adulta é, no entanto, resistente a curtos períodos de seca.

Plantio

A melissa ou erva-cidreira pode ser cultivada a partir de sementes, divisão de touceiras ou por estaquia. As sementes podem ser plantadas em sementeiras, módulos, pequenos vasos e outros contêineres. A germinação das sementes geralmente ocorre em uma a duas semanas, mas pode ser demorada, levando até um ano. As sementes são pequenas e não devem ser enterradas a mais do que 6 mm de profundidade. O ideal é peneirar uma leve camada de terra sobre as sementes ou simplesmente deixá-las na superfície do solo. O transplante para o local definitivo é feito quando as mudas estão com cerca de 10 cm de altura.

O método mais simples de propagação é a divisão de plantas adultas, separando mudas com raízes. A propagação por estaquia é feita cortando ramos de plantas adultas, deixando estes em água até criarem raízes ou plantando estes ramos em vasos com solo bem úmido.

O espaçamento entre as plantas pode variar entre 30 e 60 cm, dependendo do cultivar e das condições de cultivo.

A melissa pode ser cultivada em jardineiras e vasos de tamanho médio ou grande, mas geralmente não se desenvolve tanto quanto as plantas cultivadas no solo.

Tratos culturais

Retire plantas invasoras que estejam concorrendo por nutrientes e recursos.

A melissa tem crescimento vigoroso e suas sementes facilmente se espalham e germinam. Assim o local de cultivo deve ser delimitado e as plantas podadas para que não invadam a área destinada a outras culturas.

Embora possam viver por dez anos, as plantas devem ser substituídas em intervalos de 2 a 4 anos para manter uma boa produtividade. Em regiões de inverno muito frio a melissa é cultivada anualmente.

Erva-cidreira verdadeira ou melissa
A melissa é usada para fins medicinais e culinários desde a antiguidade - imagem original: arpent nourricier - Licença Creative Commons

Colheita

A colheita da melissa pode começar a partir de 90 a 120 dias após o plantio. As folhas podem ser colhidas individualmente ou os ramos podem ser cortados acima de 10 cm do solo. Em plantações comerciais, a colheita é feita assim que começam a surgir as flores.