Como plantar aspargo

Aspargos ou espargos
Aspargos ou espargos - imagem original: Rob Ireton - Licença Creative Commons

Asparagus officinalis

O aspargo ou espargo é uma planta perene que atinge de 30 cm a até 1,5 m de altura. São os brotos que emergem da terra na primavera que são colhidos e utilizados como alimento.

Plantas de aspargo
Plantas de aspargo ou espargo - imagem original: Leonora Enking - Licença Creative Commons

Clima

O aspargo ou espargo cresce melhor em clima frio, mas muitas cultivares suportam altas temperaturas, embora o desenvolvimento dos brotos possa ficar prejudicado em temperaturas acima de 30°C. O ideal são temperaturas entre 16°C e 24°C durante as estações de crescimento, mas com um inverno frio.

Luminosidade

O aspargo pode ser cultivado em locais ensolarados ou em sombra parcial, desde que haja uma boa luminosidade.

Canteiro de aspargos
O aspargo não precisa de solo rico em nitrogênio. Solos moderadamente férteis são adequados. - imagem original: Linda N. - Licença Creative Commons

Solo

Cultive em solo bem drenado, leve, sem pedras e outros detritos, moderadamente fértil e rico em matéria orgânica. A planta cresce melhor se o pH do solo estiver acima de 6,5. Evite solos compactados.

Irrigação

Irrigue de forma a manter o solo úmido, sem que permaneça encharcado. O aspargo é sensível tanto ao excesso quanto a falta de água.

Mudas de aspargo
Mudas de aspargo sendo plantadas no local definitivo. A parte aérea da planta seca no inverno e é removida, somente a parte subterrânea da planta é mantida e transplantada. - imagem original: Ishikawa Ken - Licença Creative Commons

Plantio

O plantio é normalmente feito através de sementes. Em alguns lugares do mundo onde o cultivo de aspargo é tradicional, há produtores especializados que vendem plantas com um ano de idade, cujo uso tem a vantagem de propiciar um início mais rápido da colheita, uma vez que leva dois ou três anos para iniciar a colheita em plantas cultivadas a partir de sementes.

As sementes são geralmente semeadas na primavera, em canteiros a cerca de 2,5 cm de profundidade, com espaçamento de 7 cm. Deixar as sementes em água morna por 1 dia pode apressar a germinação. Na primavera seguinte ou no fim do inverno (se sua região não tem inverno muito frio), antes que as plantas comecem a rebrotar, retire os ramos secos e desenterre cada planta cuidadosamente, para fazer o transplante para o local definitivo, onde são enterradas a cerca de 10 cm de profundidade, com espaçamento de 30 a 40 cm entre as plantas. As mudas podem ser plantadas em camalhões ou montes para melhorar a drenagem do solo.

As sementes também podem ser plantadas em sementeiras ou módulos na primavera, transplantando as mudas para o local definitivo no começo do verão.

É possível plantar aspargo em vasos grandes, mas as plantas geralmente se desenvolvem menos, a produtividade nem sempre é satisfatória e as plantas sobrevivem por menos tempo.

Flores do aspargo
Flores do aspargo - imagem original: Free Photo Fun - Licença Creative Commons

Tratos culturais

Retire as plantas invasoras que estejam concorrendo por recursos e nutrientes, tomando cuidado para não danificar as raízes do aspargo.

O vento pode danificar facilmente as plantas, de forma que deve existir alguma proteção ou quebra-vento para proteger a plantação.

O branqueamento do aspargo, quando desejado, pode ser feito cobrindo os brotos com terra, impedindo que recebam luz. Outra maneira é construir um túnel de plástico opaco preto ao longo da linha de plantio.

O aspargo é normalmente uma planta dioica, isto é, uma planta que ou produz flores femininas ou produz flores masculinas. As plantas masculinas são mais produtivas, de forma que apenas estas são normalmente cultivadas em plantações comerciais. No entanto, as plantas também podem produzir algumas flores hermafroditas.

Frutos do aspargo
Frutos do aspargo - imagem original: D. Calvin Andrus - Licença Creative Commons

Colheita

A colheita dos brotos de aspargo é realizada normalmente no início da primavera, todos os anos a partir do segundo ou terceiro ano de plantio, podendo produzir bem por duas décadas ou mais em regiões de clima propício e com boas condições de cultivo. É recomendado que a colheita ocorra somente a partir do terceiro ano, pois isto permite que a planta se desenvolva melhor no segundo ano, gerando uma produtividade maior nos anos seguintes.

Os brotos são colhidos quando têm de 12 a 18 cm de altura, cortando os talos com uma faca a aproximadamente 2,5 cm de profundidade. Brotos mais velhos, que começam a "abrir", tornam-se lenhosos rapidamente.

No terceiro ano é possível manter a colheita dos brotos por 6 semanas. Nos anos seguintes, se as plantas continuarem crescendo bem, o período de colheita pode ser estendido a 8 semanas.

Os pequenos frutos do aspargo não devem ser consumidos, pois são tóxicos.

Aspargos verdes e roxos
Aspargos verdes e roxos - imagem original: kochtrotz - Licença Creative Commons