Como plantar tomate

Tomates
Tomates - imagem original: The Ewan - Licença Creative Commons

Solanum lycopersicum, anteriormente denominado Lycopersicum esculentum

O tomate é um dos frutos mais cultivados do mundo, havendo milhares de cultivares que variam na forma, tamanho, cor e sabor.

Cultivado nos Andes, na América Central e no México muito antes das viagens marítimas europeias, o tomateiro foi introduzido na Europa no século XVI, sendo primeiramente cultivado como planta ornamental nos jardins, pois foi inicialmente considerado inadequado para o consumo, visto que é uma planta da família da mortal beladona (Atropa belladonna), a família das solanáceas, que também inclui outras plantas tóxicas. De fato, as folhas e os caules do tomateiro contém o alcaloide tomatina, e até mesmo os frutos imaturos contêm esta substância, porém em pequenas quantidades, de forma que o consumo de tomates verdes geralmente não causa intoxicação, embora isso possa teoricamente ocorrer caso sejam consumidos em grandes quantidades. Além disso, há alguns estudos que sugerem que o consumo moderado de tomatina traz benefícios para a saúde. Quando o tomate amadurece, a concentração deste alcaloide no fruto diminui muito.

Os tomates cultivados atualmente variam bastante no tamanho, indo dos pequenos tomberries, com cerca de 5 mm de diâmetro, a grandes tomates com mais de 10 cm de diâmetro. Também variam muito na forma, indo de tomates arredondados e lisos a tomates ovalados, oblongos, angulosos, tomates com formato de pera e tomates ocos que lembram um pimentão ou pimento. Quanto a cor, os tomates geralmente são vermelhos quando maduros, mas há cultivares com frutos amarelos, laranja, rosados, brancos, creme, roxos e tomates que permanecem verdes quando maduros, além de haver tomates bicolores rajados.

A principal característica que varia nos tomateiros é o hábito de crescimento, sendo que uma parte das cultivares tem hábito determinado, formando moitas e produzindo todos os frutos em um curto período de tempo, e outra parte das cultivares têm um hábito indeterminado, com ramos que continuam crescendo por vários metros, que necessitam de tutoramento e que continuam produzindo frutos enquanto a planta cresce (o maior tomateiro que se tem registro alcançou quase 20 m de comprimento). Além destes dois hábitos principais, há também cultivares com um hábito intermediário, crescendo mais que os tomateiros de hábito determinado, e que assim necessitam de tutoramento, mas que apresentam um crescendo limitado. Outro tipo são as cultivares anãs, que podem ser consideradas como sendo do tipo determinado, mas que têm a distinção de serem plantas bastante pequenas.

Tomateiros cultivados em sacos plásticos
Tomateiros cultivados em sacos plásticos - imagem original: Abd Gani Atan - Licença Creative Commons

Clima

Os tomateiros são cultivados no mundo todo, mas não suportam extremos de temperatura, ou seja, não crescem bem nem em baixas temperaturas (temperaturas diurnas abaixo de 15°C), que prejudicam o crescimento da planta e diminuem a taxa de germinação das sementes, nem em altas temperaturas (acima de 27°C), que podem prejudicar a formação dos frutos. Geralmente o tomateiro cresce melhor com temperaturas diurnas entre 20°C e 26°C, com uma variação de temperatura entre o dia e a noite. Em regiões sujeitas a geadas e a baixas temperaturas, os tomateiros costumam ser cultivados dentro de estufas.

Quanto à umidade do ar, os tomateiros são sujeitos a menos doenças quando cultivados sob uma condição de baixa umidade do ar. Alta umidade do ar favorece o surgimento de doenças e pragas nas plantações de tomate.

Estufa com tomateiros
Tomates cultivados em uma estufa - imagem original: Thomas Bresson - Licença Creative Commons

Luminosidade

Os tomateiros geralmente crescem e produzem melhor em condições de alta luminosidade, com sol direto pelo menos algumas horas por dia.

Solo

O tomateiro é tolerante quanto ao tipo de solo, devendo-se apenas evitar solos argilosos com tendência ao encharcamento.

Os melhores resultados são obtidos em um solo bem drenado, fértil e rico em matéria orgânica, com pH entre 5,5 e 7.

Atualmente o tomateiro é também muito cultivado em estufas sem o uso de solo natural. Por exemplo, é cultivado com o uso de solos artificiais, sistemas hidropônicos e sistemas aeropônicos.

Tomateiro em um balde
Tomateiro cultivado em um balde plástico - imagem original: inspector_81 - Licença Creative Commons

Irrigação

Irrigue de forma a manter o solo sempre úmido, mas sem que permaneça encharcado.

Mudas de tomateiro
Mudas de tomate - imagem original: Glenn - Licença Creative Commons

Plantio

As sementes de tomate podem ser semeadas diretamente no local definitivo ou em sementeiras, copos ou saquinhos de plástico ou papel, com cerca de 10 cm de altura e 7 cm de diâmetro. Coloque de duas a cinco sementes em cada recipiente, a no máximo 1 cm de profundidade, deixando posteriormente apenas uma ou duas plantas por recipiente, mantendo as mudas que são mais vigorosas. O transplante das mudas de tomate é realizado quando as mudas atingem de 15 cm a 25 cm de altura, e no transplante parte do caule pode ser enterrado para propiciar o surgimento de mais raízes.

O espaçamento recomendado varia amplamente e depende da variedade cultivada e das condições de cultivo. Em geral, as cultivares de hábito indeterminado podem ser cultivadas com um espaçamento de 50 cm a 1,6 m entre plantas, e as cultivares de hábito determinado podem ser cultivadas com um espaçamento de 50 cm a 1 m entre plantas. Cultivares anãs podem ser plantadas com um espaçamento de 30 cm entre as plantas.

Os tomateiros podem ser plantados em vasos, jardineiras, cestas suspensas, sacos plásticos com terra e outros tipos de recipientes, mas a cultivar a ser plantada deve ser escolhida de forma a adequar o tamanho da planta com o tamanho do recipiente. Em vasos grandes é possível plantar a maioria das cultivares, senão todas, mas as plantas podem ter seu tamanho e sua produtividade limitadas. Há cultivares de porte anão que podem ser cultivadas até mesmo em vasos relativamente pequenos, e que além de produzir frutos, também são bastante ornamentais.

Caramanchão com tomateiro
Caramanchão com tomateiro - imagem original: Ben Ostrowsky - Licença Creative Commons

Tratos culturais

Muitas cultivares de tomate apresentam crescimento indeterminado e precisam ser cultivadas com tutoramento. Isso pode ser feito amarrando a planta a uma cerca, a varas dispostas em X ou a um caramanchão, a cada 10 ou 15 dias. A altura mínima do suporte deve ser de 1,5 m (geralmente é de mais de 2 m). Nestas cultivares as flores e frutos surgem continuamente ao longo do ramo, assim os brotos laterais podem ser removidos das plantas semanalmente, para manter um crescimento linear até que a planta atinja a altura máxima do suporte.

Para as cultivares que têm crescimento determinado não há necessidade de tutoramento, e os brotos laterais da planta não devem ser retirados, pois são principalmente os novos ramos que produzirão flores e frutos. Estes tomateiros são mais compactos e são bastante ramificados.

Para as cultivares que apresentam características intermediárias entre os tipos de crescimento determinado e os tipos de crescimento indeterminado, também são usados suportes.

Retire as plantas invasoras que estiverem concorrendo por recursos e nutrientes.

Tomates-pera amarelos
Tomates-pera amarelos - imagem original: emerson12 - Licença Creative Commons

Colheita

O início da colheita depende da cultivar de tomate plantada e das condições de cultivo. Geralmente a colheita dos tomates inicia-se em 7 ou 8 semanas após o plantio para cultivares de crescimento determinado, e de 10 a 16 semanas para cultivares de grande porte.

Para a grande maioria das cultivares, os frutos serão mais saborosos se colhidos quando estão completamente maduros, visto que a concentração de açúcares será maior se o fruto permanecer na planta até sua completa maduração. Em plantações comerciais os tomates são colhidos quando bem desenvolvidos mas ainda imaturos ou quase maduros, dependendo da distância aos mercados a que se destinam.

Tomateiros são plantas perenes de vida curta e em condições adequadas podem produzir frutos por alguns anos, embora essa não seja a prática em plantações comerciais, onde os tomateiros são cultivados apenas por alguns meses.

Tomates-cereja
Tomates-cereja - imagem original: Dwight Sipler - Licença Creative Commons