Como plantar sálvia

Sálvia ou salva
Sálvia ou salva - imagem original: Quinn Dombrowski - Licença Creative Commons

Salvia officinalis

A sálvia, também chamada de salva ou salva-das-boticas, é uma planta cultivada desde a antiguidade para fins medicinais. Suas folhas são usadas como tempero e para fazer chá, e é também muito cultivada como planta ornamental em jardins. Há várias cultivares desta planta, com folhas e flores de diversas cores.

Clima

A sálvia é uma planta que prefere clima subtropical, sendo adequadas para seu cultivo temperaturas entre 3°C e 29°C, embora cresça melhor em temperatura amena.

Luminosidade

A sálvia precisa de luz solar direta ao menos por algumas horas diariamente.

Sálvia ou salva
A sálvia ou salva é uma planta perene - imagem original: Living in Monrovia - Licença Creative Commons

Solo

O solo deve ser bem drenado, leve, fértil e rico em nitrogênio. A planta é bastante tolerante quanto ao pH e o tipo de solo, desde que este não retenha muita água. A sálvia pode crescer bem mesmo em solos pedregosos.

Irrigação

Irrigue com frequência para que o solo seja mantido levemente úmido. O excesso de água prejudica as plantas, principalmente quando a temperatura está baixa. Plantas adultas são moderadamente resistentes a curtos períodos de seca, mas a sálvia cresce melhor se não faltar água.

Mudas de sálvia
Mudas de sálvia - imagem original: Melissa - Licença Creative Commons

Plantio

A sálvia ou salva pode ser cultivada a partir de sementes, por estaquia, por alporquia ou por divisão de touceiras. As sementes podem ser semeadas em canteiros, sementeiras, pequenos vasos e outros recipientes, sendo transplantadas quando ficam grandes o suficientes para serem manuseadas sem causar danos as mudas. Plante as sementes a 1 cm de profundidade ou menos. A germinação das sementes leva duas ou três semanas.

Os outros métodos são recomendados para quem quer obter plantas com as mesmas características da planta mãe (clones). O plantio por estaquia é feito cortando ramos lenhosos e plantando estes em solo bem úmido, até que enraízem.

Como nem sempre é fácil conseguir que os ramos enraízem para formar as mudas, muitas vezes é preferível usar a alporquia, que consiste em estimular o surgimento de raízes em ramos da planta antes que estes sejam cortados. Isto é feito geralmente curvando um ramo até o solo, e enterrando um trecho deste para que enraíze neste local.

Após o enraizamento, o ramo é cortado antes do trecho que enraizou, e a muda é então cuidadosamente desenterrada e transplantada. Outro método consiste em amontoar terra em torno de uma planta adulta, de forma que seus ramos enraízem. Então a planta é cuidadosamente desenterrada e os ramos enraizados são cortados e plantados em um novo local. Em todos estes casos, o tempo necessário para que ocorra o enraizamento dos ramos é de aproximadamente um mês.

O espaçamento pode ser geralmente de 60 a 80 cm entre as linhas de plantio e de 40 a 50 cm entre as plantas.

A sálvia também pode ser cultivada em jardineiras e vasos. Ela pode sobreviver em vasos menores, mas estes devem ser de tamanho grande se o objetivo for atingir um bom desenvolvimento da planta.

Flores da sálvia
Flores da sálvia. Suas flores podem ser de várias cores - imagem original: Isaac Wedin - Licença Creative Commons

Tratos culturais

Retire plantas invasoras que estejam concorrendo por nutrientes e recursos.

Para manter a produtividade e a qualidade, as plantas precisam ser substituídas depois de três a cinco anos, quando se tornam muito lenhosas.

Sálvia
Cultivar de sálvia com folhas mais estreitas - imagem original: Isaac Wedin - Licença Creative Commons

Colheita

A colheita das folhas da sálvia ou salva pode ser iniciada quando as plantas estão bem desenvolvidas. No primeiro ano é possível fazer uma colheita leve. Nos anos seguintes, duas colheitas por ano. Para uso doméstico, colha folhas ou ramos quando necessário. A colheita pode ser feita de 90 a 120 dias após o plantio.

Os ramos ou folhas devem ser colhidos antes que a floração comece, o que ocorre geralmente somente a partir do segundo ano. Os ramos e folhas podem ser usados frescos ou secos, sendo que a secagem dos ramos deve ser feita em local fresco e bem ventilado, sem ficarem expostos à luz solar direta.